Varejo gaúcho registra quinto mês de alta nas vendas

O resultado das vendas no comércio gaúcho, em maio, trouxe otimismo para os lojistas. O volume comercializado que já vinha acentuando-se, atingiram o patamar de 12,19% a mais do que o mesmo mês do ano passado. Foi o melhor resultado desde fevereiro de 2014, pouco antes da economia brasileira entrar em recessão. A dinâmica do comércio varejista gaúcho tem se mostrado, ainda, mais robusta do que a média nacional.

“Um dos aspectos que motivou essa alta é o bom desempenho da indústria no Rio Grande do Sul que registrou uma expansão de 7,4% em maio, na comparação com o mesmo período do ano passado. Enquanto isso, a média brasileira foi de 4% comparando os mesmo períodos”, afirma o presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch.

Entre os segmentos que mais destacaram-se estão os bens duráveis como veículos, informática, eletroeletrônicos e eletrodomésticos. A explicação, pode estar associada a liberação dos recursos de contas inativas do FGTS, segundo avaliação da FCDL-RS. Nesse aspecto, houve uma recuperação, ainda que lenta, dos índices de inadimplência, o que contribui para que mais consumidores estejam aptos para o consumo.

O segundo fator para o crescimento mais intenso das vendas gaúchas, é que no estado o impacto da queda da atividade comercial foi muito maior do que no resto do país. Para se ter uma ideia, nos últimos cinco anos o consumo varejista nacional caiu 4,15%, enquanto no Rio Grande do Sul esse percentual chegou a 8,5%. Logo, é natural que o RS tenha, pelo menos momentaneamente, mais vitalidade de crescimento, o que não ocorre por alguma dinamicidade maior de nossa economia, mas sim por ter mais espaço de mercado a ser recuperado.

Fonte: Assessoria

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *