Uruguai ganha comunidade artística

Localizada no povoado de Garzón, em Maldonado, a nova colônia artística, Campo Garzón, deu início a um novo conceito de morar, viver, criar e aprender.

A nova escola foi fundada e idealizada pela fotógrafa estadunidense Heidi Lender, radicada no povoado de Garzón há mais de oito anos, objetivou sobre bases inovadoras criar a instituição num modelo sem fins lucrativos. A proposta carrega uma visão culturalmente revolucionaria que une residência artística, laboratório de alimentos e um moderno alojamento, onde espíritos livres intercambiarão ideias e se expressarão ao longo de 13 hectares de pura natureza.

O pequeno povoado de apenas 200 habitantes, por si, já é um cenário inspirador aos artistas que ali poderão pintar, esculpir, desenhar, retratar, cozinhar e escrever residindo no local durante alguns meses. O entorno da colônia é de uma vizinhança bem prospera, que recebe muitos turistas durante todo ano, dentre eles estão o restaurante do renomado chef Francis Malmann e a Vinícola Garzón.

O povoado tem o seu pé no mundo das artes há algum tempo, vários artistas plásticos dedicados à pintura e escultura visitaram Garzón. Esse é o caso de Anne Marie, uma francesa que é responsável em desenhar os frisos em argila do povoado e, além disso, ensina seu trabalho a todos os habitantes. Lá se encontra também charmosa Galeria de Arte, pioneira na área, inaugurada em dezembro de 2012, tem como objetivo disseminar o trabalho de artistas nacionais e estrangeiros “.

Iniciando do zero, a comunidade artística conta com doações de estabelecimentos locais e realiza eventos em prol da construção de mais habitações e financiamento de novas estruturas. Mais informações no site.

Foto: Divulgação | Fonte: Assessoria

Related Post