Um marco na história do PDT de Gramado

Com a missão e finalidade de estimular a participação efetiva da mulher trabalhista na vida partidária, e de preparar os quadros políticos femininos do Partido Democrático Trabalhista (PDT), para funções diretivas do partido e de ações de representação política nas esferas Executivas e Legislativas, foi criada em Gramado a Ação da Mulher Trabalhista (AMT), sendo empossada a Executiva Municipal Provisória no último sábado (15), na Câmara de Vereadores. A primeira-dama de Gramado, Bianca Bertolucci, preside a ação na cidade.

Durante seu discurso, o prefeito Fedoca fez referência à carta de princípios do partido, onde há uma menção expressa à figura da mulher, à figura do índio e do negro. “Muita gente entendeu que era discriminatório. Eu entendo que não. Eu entendo que isso é um preço justo que a sociedade brasileira deve a essas figuras, e a mulher brasileira tem se destacado com fulgor impressionante nas atividades sociais, econômicas e políticas”, destacou Fedoca. “Eu festejo com muita alegria a criação da AMT e espero que esse segmento do nosso partido possa contribuir para que os verdadeiros ideais trabalhistas possam se tornar uma pujante força na comunidade gramadense e regional”, completou o prefeito.

A primeira-dama de Gramado, Bianca Bertolucci, foi empossada pela presidente estadual do movimento, Salete Roskowski, que ressaltou a importância desse trabalho na cidade. “Temos que fazer agora para que depois a gente possa ter mulheres para concorrer a cargos como vereadora e deputada, para que assim elas já estejam preparadas”, salientou. A vice-presidente nacional do PDT e presidente nacional da AMT, Miguelina Vecchio, em seu pronunciamento também fez menção às lutas e aos direitos das mulheres, e a necessidade das mulheres assumirem cargos políticos. “Mulheres, procurem ocupar o seu espaço”, clamou ela.

Em seu discurso, a presidente eleita da AMT Gramado, Bianca Bertolucci, disse que a sociedade precisa de mais mulheres líderes na política e que é preciso romper com o mito de que política não é coisa para mulher. “Política é coisa para mulher sim, política é coisa para pessoas corajosas, e que querem fazer a diferença nesse país. Nós precisamos é de pessoas que tenham bons nomes para a política. O momento é agora!”, frisou.

Bianca ainda destacou o quanto é difícil construir uma política pública qualificada para as mulheres sem ter mulheres no meio. “Nós somos a maioria do eleitorado desse país, ou seja, nós somos corresponsáveis pelo presente e pelo futuro que almejamos. A exclusão feminina da mulher na política é sim uma fronteira que precisa ser derrubada, e isso não é uma disputa entre homens e mulheres, é uma questão de equidade, é uma questão de igualdade, é um equilíbrio que se faz necessário. Nós precisamos ter mais representatividade, precisamos ser articuladoras de ações para elegermos mais mulheres, fazendo a política justa no exercício dos nossos direitos”, disse ela falando do empoderamento feminino, da violência contra a mulher, e do impacto social que se faz tão necessário. “Nós da AMT vamos fortalecer essa luta e vamos trabalhar também para o crescimento do PDT de Gramado. Vamos dar vozes às nossas necessidades e dar sentido às nossas vozes”, completou Bianca.

Compõem a Executiva Municipal Provisória da Ação da Mulher Trabalhista (AMT) de Gramado: a presidente Bianca Bertolucci, a vice-presidente Rubia Frizzo, a segunda vice-presidente Neida Wagner do Amaral, a secretária geral Marlova Martin, a primeira secretária Carla Wagner do Amaral, a consultora jurídica Naíla Gonçalves, e a secretária de Movimentos Sociais Grasiela Jordana Rodrigues de Castro.

Foto: Carlos Borges/Divulgação | Fonte: Assessoria

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *