Jovens aprendizes de Vera Cruz são certificados em Gestão Rural

A segunda turma a concluir o curso Empreendedorismo em Agricultura Polivalente – Gestão Rural recebeu a certificação nesta quinta-feira (29), em Vera Cruz. O evento realizado no Salão de Eventos Superior da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana (Centro) contou com a participação de 160 pessoas, entre familiares dos 15 jovens formandos, autoridades, parceiros do Instituto, bem como associados e educadores da entidade.

O curso faz parte do projeto-piloto do Programa de Aprendizagem Profissional Rural, criado com base na Lei da Aprendizagem com objetivo oportunizar uma formação teórica e prática para a atuação empreendedora e cidadã dos jovens do campo. Em Vera Cruz, o curso foi implantado no dia 23 de maio de 2016, na Escola Estadual de Ensino Fundamental Frederico Augusto Hannemann, em Vila Progresso.

Turma de formandos e educadora Bruna Ferreira Silva | Foto: Divulgação

As oradoras da turma, Anelise Tornquist e Maira Carolina Petry, falaram sobre as mudanças ocorridas por meio do curso. “As mentes jovens e desacreditadas, deram lugar a mentes positivas e cheias de garra. Hoje podemos afirmar que não estamos nos formandos apenas em um curso. Seremos multiplicadores de boas ideias e de boas ações”, concluíram agradecendo aos idealizadores e parceiros que possibilitaram a jornada no curso, bem como aos familiares e à educadora Bruna Ferreira Silva, que conduziu as atividades com os jovens.

Bruna, por sua vez, lembrou os momentos marcantes do curso e da aprendizagem mútua. “O sentimento de hoje é de gratidão. Parabéns ao Instituto pela ousadia de pensar nessa proposta inovadora para os nossos jovens e obrigada por me dar a oportunidade de fazer parte deste projeto”, falou Bruna aos jovens, que também agradeceu aos parceiros e a comunidade vera-cruzense.

A madrinha da turma, Carmen Lúcia Helfer, reitora da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), deixou a sua mensagem aos aprendizes rurais. “Como é bom participar de uma boa ideia e da sua concretização, podendo ver os frutos reais. Essa nova forma de fazer educação prova e evidencia que iniciativas envolvendo parcerias público-privadas podem dar certo. O Instituto é um exemplo de outros modos de educação de qualidade, resultado direto de um esforço conjunto. Continuem crescendo legal”, disse Carmen que também é associada fundadora e conselheira do Instituto Crescer Legal.

Criado para oportunizar aos jovens rurais formação teórica e prática para atuação empreendedora e cidadã, os adolescentes que participaram do Programa de Aprendizagem Profissional Rural foram contratados como aprendizes e receberam bolsa de estudo e certificação de acordo com a Lei de Aprendizagem (Lei 10.097/2000 e Dec. 5598/2005). Em Vera Cruz, a Alliance One e a Philip Morris cederam cotas de aprendizagem. A Secretaria Municipal de Educação e a 6ª Coordenadoria Regional de Educação (6ª CRE) também apoiaram as atividades.

 

Outras três turmas devem concluir o curso em 2017 nos municípios de Vale do Sol, Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul. Em Venâncio Aires, as atividades são realizadas na Escola Municipal de Ensino Fundamental Coronel Thomaz Pereira, em Linha Taquari Mirim. Em Santa Cruz do Sul, o curso funciona nas dependências da Escola Estadual de Ensino Fundamental Guilherme Simonis, em Linha Boa Vista. E em Vale do Sol, os encontros são na Escola Estadual de Ensino Médio Guilherme Fischer.

O diretor presidente do Instituto Crescer Legal, Iro Schünke, avalia que o projeto-piloto está sendo um sucesso. “Estamos colhendo pequenas grandes vitórias. Tivemos casos em que alguns jovens que não estavam mais estudando voltaram à escola para participar do curso. Ao mudarmos a vida de um jovem, estamos alicerçando oportunidades. Vocês são o futuro e temos certeza que daqui sairão 15 histórias de sucesso, grandes líderes e empreendedores”, parabenizou Schünke.

Fonte: Assessoria

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *