Gramado sedia encontro nacional de coordenadores da UAB

Na última semana (12 e 13),  cerca de 100 representantes de polos da Universidade Aberta do Brasil estiveram reunidos no Fórum Nacional de Coordenadores, na serra gaúcha. Com pessoas de diversas regiões do país, o evento tinha como objetivo compartilhar vivências, discutir a educação e pensar novas formas de qualificar cada vez mais o ensino superior a distância.

No primeiro dia do evento (12), os debates trataram do sistema da UAB e os desafios enfrentados pelos 745 polos ativos espalhados por todo o país. Já na sexta-feira (13), a pauta abordada foi a oferta de cursos que atendam as necessidades da população.

Essa etapa é importante, pois as universidades precisam mapear e entender as demandas de cada realidade. A melhora no ensino se dá a partir de ofertas que atendam as necessidades da população da região de cada polo”, ressaltou a coordenadora geral de Ensino a Distância, Margô Gomes de Oliveira.

O prefeito João Alfredo Bertolucci, parabenizou o engajamento dos coordenadores no Fórum. “Não há nada mais encantador que o magistério. Hoje é possível notar como tantas pessoas realizam um trabalho incansável pela educação no Brasil”, comentou.

Ainda na sexta-feira, foram eleitos os representantes para o próximo Fórum Nacional de Coordenadores. Edilson Balzzan, do polo de Foz do Iguaçu foi eleito como presidente. A nova vice-presidente é Elizabete Regina Rossetto, do polo de Cuiabá. A suplência ficou com representantes de Santa Cruz do Capibaribe, José Wantuir Queiroz de Almeida, e de Natal, João Maria de Castro Pontes.

O Fórum reuniu as mais diversas realidades espalhadas pelo país e foi aprovado pelos participantes. Coordenadora há 10 anos do Polo UAB em Palmares (Pernambuco), Macir Reinaldo conta que a experiência é de extrema importância para motivar os profissionais, pois é possível ver de perto a luta por uma educação gratuita e de qualidade. “A cada momento vemos avanços acontecendo. Essa troca de experiências e a tomada de novas ações são essenciais para o desenvolvimento dos trabalhos na UAB. A educação a distância é legítima e nunca esteve tão próxima dos alunos”, finalizou.

Foto: divulgação | Fonte: Assessoria
0 Comments

Related Post