Espetáculos de Choro homenageiam Plauto Cruz na Casa de Cultura Mario Quintana

Em sua segunda edição, o projeto Homenagem ao Jazz contempla uma série de atividades criadas para homenagear o flautista portoalegrense, Plauto Cruz, falecido recentemente. Os espetáculos acontecem na Travessa dos Cataventos da Casa de Cultura Mario Quintana, na sexta (27) e no sábado (28), a partir das 17h, com os grupos Choro Novo, Nani Medeiros, Mathias 7 Cordas e Terra Brasilis.

O jazz é uma música que inclui diversas manifestações musicais, que se amalgama com outros estilos e se estrutura nessa liberdade de criação. Em comum com o Choro, tem o improviso, onde Plauto era mestre. Assim, é com absoluta naturalidade que incluímos o Choro no Homenagem ao Jazz, e Plauto Cruz – com sua mágica flauta e seu carisma musical contagiante – é o nome perfeito para esta comunhão entre os gêneros”, afirma Carlos Badia, curador do projeto.

Na sexta-feira, as apresentações começam com o grupo Choro Novo, formado por integrantes da Oficina de Choro do Santander Cultural e tem como solistas os músicos Marcelo Camargo, José Jeferson e Adilson. No acompanhamento estão Mathias Pinto, Alexandre Susin e Guilherme Sanches. O repertório é composto por clássicos do Choro, como Sonoroso, Migalhas de Amor e Enigmático.

A cantora Nani Medeiros encerra a noite com um repertório de choros especiais, compostos por Paulo César Pinheiro e Pixinguinha, além de autores atuais, como João Camarero. No show, Nani estará acompanhada de Junior Pita, Mathias Pinto, Guilherme Sanches, Alexandre Susin e Lucian Krolow.

No sábado, quem sobe ao palco é Mathias 7 Cordas, apresentando o seu álbum de estreia Falso Folião. Mathias reúne músicos da nova geração brasileira, com arranjos do bandolinista Luis Barcelos e do violonista Rafael Mallmith, em composições inéditas que se dividem entre choros e valsas. Falso Folião propõe uma reflexão sobre os sentimentos de felicidade e tristeza.

A noite se encerra com o show do duo Terra Brasilis, que apresenta ao público as influências musicais brasileiras na linguagem e experimentação dos instrumentos de sopro. Em interpretações singulares, o Terra Brasilis se une a Mathias Pinto no violão, Alexandre Susin no cavaquinho e Guilherme Sanches no pandeiro, cultuando uma parceria artística que dura quase uma década.

O projeto Homenagem ao Jazz tem o Patrocínio Master da Souza Cruz, com financiamento pelo Pró-Cultura RS/Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Apoio: Instituto Estadual de Música, Agibank e Poa Jazz Festival. Realização: Branco Produções, Fly Áudio e Experimentais | CriaCultura.

Foto: divulgação | Fonte: Assessoria
0 Comments

Related Post