Casa da Cultura e Cidadania de Canudos já tem 120 inscritos nas oficinas

Esporte é uma das ferramentas mais eficazes quando o assunto é prevenção à violência. Na Casa da Cultura e Cidadania, no bairro Canudos, as oficinas do componente de Prevenção à Violência, do Programa Desenvolvimento Municipal Integrado (PDMI), executado pela Prefeitura, têm conquistado a garotada. E já são mais de 120 inscritos que podem se matricular em até cinco oficinas. Desta forma, os jovens não precisam escolher entre uma ou outra atividade para participar e os horários são flexíveis para que os jovens consigam conciliar com outras oficinas.

A educadora social Diana Krummenauer destacou que o esporte proporciona uma nova perspectiva de vida para os alunos. “As nossas oficinas são oferecidas dos 10 aos 24 anos, com foco no esporte. Nosso objetivo é manter eles ocupados, longe dos perigos da rua e que eles desenvolvam novas habilidades. Estamos muito felizes com o envolvimento e no final de cada oficina é feita uma roda de conversa para que eles possam interagir e principalmente se expressar”, disse.

O instrutor da oficina de xadrez, que têm 30 inscritos, divididos em dois turnos, Alexandre Sparrenberger, ressaltou que o xadrez possibilita a aplicação das táticas aprendidas em sala de aula, possam ser postas em prática na vida real. “Utilizamos o recurso do quadro magnético para eles visualizarem melhor as jogadas e também dessa forma tornar a aula mais interativa. É importante que os jovens se sintam parte do processo. Portanto, esse participante percebe que como no jogo tudo deve ser pensado para não se colocar em risco, usando o raciocínio e estratégia”, disse.

O estudante Eduardo Moraes da Silva, 12 anos, disse que já conhecia o jogo de tabuleiro, mas que está aprendendo muito na oficina. “Aqui tenho com quem jogar, aprendo novas jogadas e faço amigos.” A jovem Bianca Natasha da Silva, 19, participa de três oficinas na Casa da Cidadania e acredita que essa é uma oportunidade para os jovens se desenvolverem. “Enquanto não estamos trabalhando ou estudando é importante que tenhamos espaços como estes para ficar. Acredito que é uma forma eficaz de prevenção à violência, porque estamos em atividade e os professores sempre estão dispostos a nos atender. Fico feliz que no bairro tenha um lugar como esse.”

As oficinas ainda têm inscrições abertas. A matrícula deve ser feita na Casa da Cultura e Cidadania, localizada na Rua Bruno Werner Storck, número 168, no bairro Canudos.

Foto: Divulgação | Fonte: Assessoria

Related Post