Brasileira com carreira em Nova York volta à terra natal para shows na região

Aos 18 anos ela deixava o Sul para ir em busca de um sonho: entrar na mais conceituada escola de música do mundo, a Berklee College of Music, em Boston (EUA). Pouco tempo depois, Marina Maiztegui não só conseguiria a vaga como também uma bolsa de estudos na instituição que formou talentos como Phil Collins e Mike Portnoy.

Paulistana que cresceu em Florianópolis, a cantora e compositora Electropop vive em Nova York, onde trabalha sob o nome artístico de MÁDAM. Hoje com 25 anos, Marina já teve a oportunidade de dividir o palco com Seu Jorge, Julio Iglesias, Alejandro Sanz e Marcos Valle.

Seu primeiro álbum está em fase de finalização e deve sair no início de 2018. Enquanto isso, os single Rise Up e o recém-lançado Doers fazem sucesso no Youtube, Spotify e iTunes.

O primeiro, um som jovem e energizante , demonstrou o controle vocal sólido de Marina. São trechos inspiracionais e encorajadores da união e do amor próprio, que ganharam um clipe ambientado em Nova York. As cenas destacam a rotina da cidade, imersa em diversidade cultural.

Já Doers é uma música que fala de sonhos. “Sonhamos enquanto dormimos. Acho que também por isso acabamos aceitando que é algo fora da realidade, e acabamos não agindo em busca do que queremos, não levando nossas aspirações para o real. Doers fala isso. É um som bem alegre e pra cima; uma música crua, mais pura, com menos sintetizadores e ainda assim complexa.”

Filha de gaúcha, Marina elegeu Porto Alegre como palco de um de seus primeiros shows no Brasil. Ela desembarca por aqui em dezembro, quando começará a planejar a agenda, e diz estar ansiosa para se apresentar ao público gaúcho. “É um povo muito afetuoso, com grande receptividade. Minha música tem tudo a ver com a energia e positividade dos gaúchos.”

Foto: Rosa Amanda Tuiran/Divulgação | Fonte: Assessoria

Related Post