Aprovada lei que proíbe a utilização de fogos de artíficio barulhentos em Canoas

Na terça-feira, 4, foi aprovado, por unanimidade na Câmara Municipal de Canoas, o projeto de lei número 69 de 2018, que prevê a proibição da utilização de fogos de artifício com som na cidade. A matéria, que é de autoria do vereador Cris Moraes (PV), agora segue para sanção ou veto do prefeito.

O projeto de lei permite, sem intervenção, o uso de artefatos que não fazem nenhum tipo de barulho. São proibidos bombas, morteiros, busca-pés e demais pirotecnias ruidosas nos limites da cidade de Canoas. Conforme Moraes, a iniciativa visa, acima de tudo, proteger os animais e as pessoas. O vereador justifica o projeto dizendo que a poluição sonora advinda dos fogos perturba crianças, idosos, pacientes em hospitais e autistas. Além, claro, que o uso dos artefatos pode gerar risco durante o manuseio e pode provocar queimaduras, lesões e até amputações de membros ou perda permanente da audição.

A PL visa, principalmente, a proteção aos animais, que é a bandeira principal do propositor da lei. Ele cita os traumas irreversíveis causados a estes em razão da queima de fogos. “É comum, infelizmente, que a comemoração com fogos é capaz de ocasionar fugas desesperadas, mortes, enforcamentos em coleiras, quedas de janelas, taquicardia, salivação, tremores, dentre outros fatores prejudiciais aos nossos amigos”, disse.

Foto: Divulgação | Fonte: Assessoria

Related Post