Acidentes nas rodovias federais consomem R$ 12 bilhões por ano

Os quase 170 mil acidentes ocorridos nas rodovias federais brasileiras em 2014 provocaram uma despesa de R$ 12,3 bilhões. Desse total, 64,7% dos recursos correspondem aos gastos com as vítimas, incluindo cuidados médicos, perda de produção devido às lesões e morte, enquanto 34,7% estão associados a despesas com danos materiais ou remoção dos veículos acidentados1. As informações são do relatório Acidentes de Trânsito nas Rodovias Federais Brasileiras: caracterização, tendências e custos para a sociedade, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

O instituto avalia que esses gastos podem chegar a R$ 40 bilhões, se for analisada toda a malha rodoviária brasileira. O estudo aponta que dos recursos relacionados às vítimas, 43% é relativo à perda de produção das pessoas, como a diminuição da renda durante o período de tratamento da vítima e os benefícios arcados pela previdência social e 20% são de custos hospitalares.

A análise revela que, quanto maior a gravidade do acidente, maiores são as despesas associadas a ele. Em média, cada acidente custou R$ 261.689,00. O gasto médio de um acidente com vítima foi de R$ 664.821,00. As ocorrências nas rodovias federais mataram mais de 8 mil pessoas e deixaram mais de 26 mil pessoas com lesões graves, em 20141.

Embora não haja uma estimativa oficial sobre o tempo de tratamento das vítimas dos acidentes, o estudo “Impactos e Custos dos Acidentes de Trânsito para a Previdência Social”, desenvolvido pela Fundação de Apoio à Pesquisa, Ensino, Tecnologia e Cultura (FAPETEC), mostra que, entre 2003 e 2012, os benefícios temporários e as pensões por morte pagos pela Previdência Social em função de acidentes de trânsito aumentaram 75,8% e 55,5%, respectivamente.

Foto: reprodução | Fonte: Assessoria

Related Post