Acadêmica de Arquitetura e Urbanismo da Univali é finalista do Concurso Estudos Deca

Depois de vencer por dois anos consecutivos o Concurso Estudos Deca, a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) está mais uma vez na final do prêmio nacional voltado a acadêmicos de Arquitetura e Urbanismo e de Design de Interiores. Mariah Vieira Mafra, do curso de Arquitetura e Urbanismo, é finalista da categoria “Banheiro do museu no Gender (unissex)”, com projeto desenvolvido no Núcleo de Concurso de Projeto (NCPro), sob orientação do professor Eduardo Baptista Lopes.

Nesta categoria, os candidatos deviam propor um banheiro sem gênero em um museu. Baseado nisto, Mariah optou por explorar as composições familiares e a amamentação em público, para um banheiro no Museu Oscar Niemeyer (Mon), em Curitiba (PR). Ela traz a relevância da categoria família no contexto das mudanças ocorridas no transcorrer dos tempos da sociedade, sem um ideal único de família a ser seguido.

O banheiro proposto pela acadêmica contempla os novos arranjos e composições familiares, desmistificando os pré-conceitos e conceitos constituídos ao longo da história. A estudante defende que o banheiro sem gênero consiste em um local seguro e confortável para que todas as pessoas possam utilizá-lo. Trata-se de um espaço democrático e de uso irrestrito, que vai além da identidade de gênero. Nele, segundo a autora, familiares de gêneros opostos, por exemplo, podem também oferecer apoio necessário a algum integrante necessitado, como um pai auxiliando uma filha ou até mesmo um filho que precisa ajudar uma mãe idosa.

O projeto volta-se ainda a uma questão latente na sociedade, a amamentação em espaços públicos. A proposta levou em conta a amamentação como um processo natural da vida, que deve ser realizado da maneira confortável e segura. A essência do trabalho de Mariah agregou o conceito “natural”, no intuito de demonstrar os processos naturais da vida. “O natural também é explorado no meu projeto por meio de dinâmica da natureza e de como nós, seres humanos, compomos sua diversidade natural”, explica a acadêmica.

O Concurso Estudos Deca é um prêmio em âmbito nacional, subdividido em quatro categorias. A equipe do NCPro foi vencedora do concurso, em 2017 com o projeto de Jeferson Branco, e em 2016 com o trabalho de Artur Guilherme Bernardoni, ambos orientados pelo professor Eduardo Baptista Lopes. O prêmio contempla 12 finalistas, três em cada uma das quatro categorias. Os primeiros colocados receberão MacBook (Acadêmico) e iPad (professor orientador), terão direito à publicação na Revista Casa Claudia, assinatura da mesma e visibilidade no Espaço Deca, com o trabalho exposto por determinado período, no local.

Os finalistas apresentarão seus projetos no dia 8 de novembro, e a festa de premiação final da edição 2018 será no dia 22 de novembro, em São Paulo (SP).

Foto: Divulgação | Fonte: Assessoria

Related Post