21ª edição da Hamburgerberg Fest ocorre entre 20 e 21 de outubro

Cultura, gastronomia, arte e festa em uma celebração comunitária. A Hamburgerberg Fest reúne as mais variadas expressões culturais em Novo Hamburgo, no bairro de Hamburgo Velho, o único sítio histórico de origem alemã tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Este grande palco que harmoniza o passado e o presente, apresenta a 21ª edição do evento e ocorre de 20 e 21 de outubro, com novos espaços e atrações ao lado de atividades tradicionais do evento.

Entre as novidades, estão o Biergarten (“famoso jardim da cerveja” que será abastecido pela cervejaria artesanal Clandestina e pratos da culinária alemã elaborados pelo Chef Bruno Sarmento), o Espaço Kinder (com oficinas pedagógicas de confecção de brinquedos artesanais) e o Espaço Pet (área para descanso para os peludos, com sombra, água e ração). Destaque para o projeto “Aída tem cinema em Hamburgo Velho” (um trocadilho em referência ao antigo Cine Aída), que encerra a programação da festa, no domingo, com cinema de rua. Na telona, filmes do início do século passado terão trilha sonora e efeitos de sonoplastia ao vivo, executadas pelo conjunto Jazz à Pampa.

Outra atração é o Viva a Música, que se agrega à Hamburgerberg Fest no dia 20, levando a música a diferentes espaços da festa. O movimento tem por meta ampliar o número de projetos na área musical nos vales do Sinos, Paranhana e Caí, divulgando orquestras, coros, bandas, artistas e todos que trabalham profissionalmente na área ou apenas se divertem com a música. Ainda, entre as atividades do evento, está a apresentação de Nei Lisboa com a Salvagni Big Band, no domingo à noite. O show faz uma releitura do repertório das grandes orquestras de jazz que marcaram época na primeira metade do século passado. Uma era de ouro, com Duke Ellington, Count Basie, Glenn Miller e clássicos eternizados por Frank Sinatra e Ella Fitzgerald.

Também está entre as novidades deste ano a palestra e caminhada fotográfica “Novo Hamburgo Velho: identidade e modernidade nas fotografias de Max Milan”, com o publicitário e Mestre em Processos e Manifestações Culturais, Daniel Luciano. Outra opção de passeio guiado será o Circuito das Artes, com visitação em espaços dedicados às Artes Visuais situados no coração do Centro Histórico de Hamburgo Velho, que se integram à programação da Hamburgerberg Fest neste ano.

As áreas de artesanato, antiguidades, produtores rurais, floristas e gastronomia têm seu espaço cativo, assim como as exposições de veículos antigos, museus e galerias abertos ao público com entrada franca, exposições e muitas atividades artísticas. “Serão mais de 150 expositores nesta mobilização que objetiva divulgar a importância e o patrimônio histórico do bairro que deu origem à Novo Hamburgo, com vistas a sua preservação”, enfatiza o administrador da Fundação Scheffel e coordenador geral da festa, Ângelo Reinheimer.

A Hamburgerberg Fest é uma realização do Ministério da Cultura, Sociedade de Amigos da Fundação Scheffel e Imago Produtora, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet, com patrocínio Master da Unique, Tipler e Borex, patrocínio Ouro da Openfield, Doctor Clin e Colorgraf, patrocínio Prata da Sinoscar, Sicredi e Sisprev e apoio da Airfix. O evento conta com apoio institucional da Prefeitura de Novo Hamburgo, Associação de Moradores e Empreendedores de Hamburgo Velho, Pro-Target e Comusa, e apoio cultural do Movimento Viva a Música. A Gestão Cultural e Produção Executiva é da Imago Produtora.

O bairro
O Centro Histórico de Hamburgo Velho foi tombado pelo Iphan, em 2015. A área tombada reúne todo o acervo da Fundação Ernesto Frederico Scheffel e cerca de 70 imóveis que recontam, por meio de suas estruturas, a história do município e o seu desenvolvimento histórico e arquitetônico. Destacam-se algumas técnicas de construção como as casas em enxaimel, o estilo neoclássico, a arte déco e, principalmente, o estilo de frontão recortado, desenvolvido exclusivamente na região, no início do século XX. Entre os imóveis preservados estão igrejas, um cemitério e o Parque Henrique Lui z Roessler, conhecido como Parcão, considerado o último lote íntegro da colonização alemã nessa área.

A festa
A Hamburgerberg Fest teve a sua primeira edição na década de 90, e tem como característica um olhar para o bairro de Hamburgo Velho, núcleo que deu origem ao município. Se dispõe a valorizar a riqueza do patrimônio histórico e cultural hoje tombado nacionalmente, além de resgatar antigas tradições alemãs trazida pelos imigrantes, ao mesmo tempo em que abre espaço para manifestações culturais desenvolvidas nos dias de hoje.

Serviço
O quê: 21ª Hamburgerberg Fest
Quando: 20/10 das 11h às 23h30min e 21/10 das 11h às 22h
OBS.: Em caso de chuva, o evento será automaticamente transferido para os dias 10 e 11 de novembro
Onde: Centro Histórico de Hamburgo Velho, rua General Daltro Filho e Dr. Maurício Cardoso

Foto: Divulgação | Fonte: Assessoria

Related Post